Translate

18/08/2013

Reflexão do dia.






" Eu me expressava da maneira que achava melhor, não tinha rótulos, não aceitava julgamentos, precisava de bons argumentos.
 Eu era tão mais pura, tão menos fútil. Me importava com as coisas que valiam apena, escutava músicas mais agradáveis, lia coisas que aumentavam minha sabedoria. Sabia filtrar melhor meus amigos, era mais solitária, mas rígida comigo mesma, bem mais discreta, bem mais... eu. Eu era tão incrível em não me importar com qualquer acontecimento desagradável. Eu era mais acolhedora, mais bondosa, mais fofinha, tinha um coração tão grande ! Eu vivia com meus livros e talvez uns cigarros, e refletia e escrevia coisas que nunca mais vão voltar. Eu deixei o mundo me estragar, coisas que não aconselho a ninguém . "


Um comentário:

  1. Srta. Neumann, infelizmente o mundo tem o "dom" de estragar as pessoas...não o mundo todo, e sim o "sistema" no qual estamos inseridos....mas esse "estrago" pode ser reparável, aí vai de cada um!!! Em uma ótica marxista, o mundo começou a se estragar em definitivo, quando o dinheiro começou a dominar as pessoas...Mas como gosto de frisar, seus posts são excelentes!!! Parabéns futura jornalista!

    ResponderExcluir

Deixe um comentário: