Translate

12/12/2017

7 maneiras de usar plantas na decoração

Nenhum comentário:





Elas podem ser de várias formas, tamanhos, famílias, cores e espessuras. Elas nunca saem de moda e tornam qualquer ambiente mais aconchegante.
As plantas são peças-chave na decoração, principalmente para quem quer apostar em um local bem decorado, moderno, vivo e o melhor, gastando pouco.

Vale lembrar que assim como nós, as plantas são seres vivos, necessitam de cuidados, aguá, luz e espaço. Por isso, antes de tudo, pesquise qual tipo de planta melhor se adapta ao ambiente onde quer coloca-la, além de saber se o clima da região e da sua casa, são favoráveis a ela.

Pois bem, alguns detalhes fazem total diferença quando vamos decorar um espaço. Listamos abaixo algumas ideias de como utilizar plantinhas e plantões para deixar aquele cantinho ainda mais bonito.



Plantas em estantes:





Empurre um pouco os livros na estante e deixe espaço para vasinhos de plantas. Neste caso, as Suculentas e os Cactos costumam ser indicados, já que ambos não precisam de muito sol e água para viver, devido ao armazenamento natural de água ser bem maior que de outras plantas. Caixas decorativas e outros objetos como porta-trecos e porta-retratos deixam o local mais harmonioso, equilibrando o ambiente.


Terrários:





Segundo nosso amigo Google "Um terrário é um recipiente onde se reproduzem as condições ambientais necessárias para diferentes seres vivos total ou parcialmente terrestres. Os terrários podem ter diversos tamanhos e ser feitos de diversos materiais, não apenas vidro; são comuns os terrários de madeira, rede metálica, Acrílico, PVC, etc."

Os terrários podem ser comprados prontos ou podem feitos personalizados. Existem vários tutoriais no YouTube ensinando técnicas de como faze-los. Ótima escolha para decorar espaço menores de forma criativa, utilizando o que se tem em casa e assim, gastante pouco. 



Vasos suspensos:





Pendurar os vasos é a solução não só para aqueles que não tem espaço, como também para aqueles que tem cachorrinhos e gatinhos que gostam de mordiscar as plantinhas. Para criar um ambiente mais moderno, com menos cara de "casa de vovó", utilize cordas e acessórios para ressaltar as plantas. Vasos e cordas em tons pastéis ajudam a manter o ambiente claro. Samambaias ficam lindas em vasos suspensos.


 Vasos presos a parede:





Um charme a mais para paredes vazias, assim como os vasos suspensos, os vasos presos a parede são ideáis para lugares com pouco espaço. Para esse tipo de decoração, vale escolher plantas com folhas compridas, como a clorofito (popularmente conhecida como "gravatinha").

Vasos customizados: 





Customizar os vasinhos deixam suas plantinhas exclusivas, além de ser divertido e barato. Podem ser feitas customizações nos próximos vasos de plástico que as plantas costumam ser vendidas, os deixando com a sua cara ou do seu cantinho. Uma dica legal e sustentável é utilizar sobras de papel de parede e tecidos. As plantinhas agradecem e o planeta também!


Saia do convencional: 






Reza a lenda, que para cada suculenta, existe uma xícara sobrevivente de um jogo de chá. Usar outros recipientes para plantar é outra dica ótima de sustentabilidade. Esqueça os vasos tradicionais e abuse da criatividade. Não esqueça de deixar espaço suficiente para a raiz da planta. 


Flores em garrafas:






As garrafas combinam com ambientes mais jovens e descontraídos - adeus casa de vovó. Já que nem tudo são flores, prefira as artificiais, de plástico. Além de não precisarem de cuidados, sempre estarão bonitas. 


10/12/2017

Resenha: Harry Potter e a Criança Amaldiçoada - J.K Rowling

Nenhum comentário:





Título: Harry Potter e a Criança Amaldiçoada
Autor(a): J.K Rowling; Jack Thorne e John Tiffany
Editora: Rocco
Páginas: 352
Ano de lançamento: 2016 - 1º edição.

Onde comprar: Saraiva , Amazon e Lojas Americanas


Sinopse: Sempre foi difícil ser Harry Potter e não é mais fácil agora que ele é um sobrecarregado funcionário do Ministério da Magia,marido e pai de três crianças em idade escolar. Enquanto Harry lida com um passado que se recusa a ficar para trás, seu filho mais novo, Alvo, deve lutar com o peso de um legado de família que ele nunca quis. À medida que passado e presente se fundem de forma ameaçadora, ambos, pai e filho, aprendem uma incômoda verdade: às vezes as trevas vêm de lugares inesperados.
Ansiosamente aguardado por milhões de fãs, o oitavo livro da saga de maior sucesso de todos os tempos chega às livrarias de todo o Brasil no dia 31 de outubro, em edições brochura e capa dura. Harry Potter e a criança amaldiçoada é a edição impressa do roteiro de ensaio da peça escrita por J.K. Rowling em parceria com Jack Thorne e John Tiffany, que está em cartaz em Londres e sepassa 19 anos após os acontecimentos narrados em Harry Potter e as Relíquias da Morte.


A Criança amaldiçoada começa exatamente onde Relíquias da Morte termina, na Estação King's Cross. Harry, Gina, Rony e Hermione despedem-se de seus filhos, que estão indo para Hogwarts. Para um fã de Harry Potter é fácil lembrar do diálogo de Harry com seu filho do meio, Alvo. O menino está receoso em ir para Hogwarts e acabar sendo escolhido pelo chapéu seletor, para ser aluno da Sonserina, uma das casas da escola. No entanto, a história em si só começa a desenrolar alguns anos depois, quando Alvo já está no quarto ano da escola. 

É extremamente nostálgico voltar a Hogwarts através da leitura, depois de tanto tempo. Apesar de Alvo Severo ser o protagonista, nosso amado trio de amigos tem presença forte no enredo, ao lado de Gina e - pasmem - Draco Malfoy. 

Achei o livro muito interessante, até melhor do que eu imaginava. É possível encontrar referências de personagens da saga, como citações de Sírius e Dumbledore, o que nos da ainda mais a sensação de voltar ao mundo bruxo. O livro cita em diversas partes as profissões de Harry e seus amigos, nos contando mais um pouco sobre a vida que cada um levou após a guerra de Hogwarts. Além disso, muitas revelações do passado são feitas em decorrer das páginas, descobertas que provavelmente nenhum leitor teria feito. Eu, pessoalmente, fiquei estupefata com o final hahaha. 

É válido lembrar que o livro é um exemplar do roteiro da peça teatral Harry Potter and the cursed childpor isso, não é diagramado como um livro literário normal. As páginas contém poucas falas, além de informações e detalhes moderados. Isso devido a ser tratar de uma peça, que além do tempo curto, não necessita de narração e explicação, já que diferente dos livros convencionais, é um meio quente - audiovisual.

Assim como todos os livros da saga Harry Potter, A Criança Amaldiçoada é composto por ironia, diálogos engraçados, provações de amizade e muito amor. Leitura indispensável para quem acompanhou Harry por todos esses anos. Por mim, poderiam fazer um livro para cada filho e sobrinho hahaha. Bjx!




22/11/2017

Resenha: Chuta Que É Carma! - Vanessa Bosso

Nenhum comentário:



Título: Chuta Que É Carma! 
Autor(a): Vanessa Bosso
Editora: Astral Cultural
Páginas: 246
Ano de lançamento: 2016 - 1º edição.

Onde comprar: Saraiva e Amazon.


Sobre a autora: Best-seller da Amazon, Vanessa Bosso é autora de diversos gêneros literários e tem 14 obras publicadas. Nesse universo, o chicklit é o estilo que corre em suas veias e a mantém acordada madrugada adentro até que a inspiração se esgote.

A obra Chuta Que É Carma! é o livro da tag #valorizandonacionais dessa semana. Assim como o livro Abdução, - o nacional de semana passada - o comprei na Bienal Internacional do Livro, que aconteceu em setembro desse ano. A capa me chamou atenção principalmente pelas cores e os desenhos super bonitos, mas com certeza a Sinopse que me ganhou. 

Com linguagem fácil e muito divertida, a obra relata a vida de Clara, que aos 35 anos, coleciona decepções amorosas. Após ter todos seus pertences roubados pelo ex namorado babaca, a moça recruta sua melhor amiga, Patty, para uma viagem, no intuito de esfriar a cabeça e esquecer tudo o que passou. No entanto, a viagem que deveria ser calma e tranquila, vira uma verdadeira aventura, passando do Peru a um cruzeiro exclusivo para solteiros. 

Em meios a muitas confusões, Clara tenta descobrir não só o que fez para receber tantas frustrações, mas também quem ela é. O carma de Clara parece nunca deixa-la, mas a viagem e os conselhos de sua melhor amiga, podem fazer com que a moça finalmente encontre o amor de sua vida. 

"Desde que nasci, as coisas parecem dar errado, principalmente no quesito relacionamentos amorosos. Meu anjo cupido é sem noção, e essa, sem dúvida, é a grande frustração da minha existência"


Pensem em um livro que faça o leitor rir do início ao fim: é esse. O tipo de livro que te prende o começo ao fim. Desde o início já sentimos as dores da personagem, nos levando a criar proximidade e apego. Eu simplesmente devorei o livro, me envolvi na história e fiquei desesperada com o Fim. Felizmente, a continuação "Agarra Que É Amor!", onde saberemos o que acontecerá com Clara e Paty, já está a venda também na Amazon e na Saraiva. A Autora Vanessa Bosso, nos enviou um exemplar juntamente com mais uma de suas obras, intitulada "A Aposto". Postei stories dos livros ontem em nosso Instagram - @blogodonalua. Corre que ainda da tempo de ver!

"Chuta Que É Carma!", se tornou meu livro nacional favorito. Não vejo a hora de ler "Agarra Que É Amor!" e contar tudinho em uma nova resenha! 



Agradeço a autora (maravilhosa!!!) pela parceria e por enviar os livros com tanto carinho. Amei <3